Ginecologia

Ginecologistas e obstetras desempenham um papel vital na saúde da mulher, por isso é importante que ela encontre alguém em quem possa confiar e com quem tenha parceria para cuidar de suas necessidades específicas.

Um ginecologista se especializa no atendimento médico de mulheres e seu sistema reprodutivo, enquanto um obstetra se concentra na saúde da mãe e de seu bebê durante a gravidez, parto e cuidados pós-parto.

Praticamente todos os ginecologistas são obstetras e todos os obstetras são ginecologistas, uma vez que os programas de residência médica sempre englobam as duas especialidades. O ginecologista é especialmente treinado para examinar e tratar questões específicas relacionadas ao ciclo menstrual, doenças mamárias, planejamento familiar, infertilidade, hormônios, doenças sexualmente transmissíveis (DST), bem como fatores de risco para câncer ginecológico.

É recomendado que as mulheres consultem um ginecologista pela primeira vez entre os 13 e 15 anos. Todas as mulheres a partir dos 21 anos devem consultar o médico uma vez por ano para exames de rotina, que envolvem a saúde da mama e pélvica, bem como quaisquer outros problemas que possam surgir. As mulheres que se tornam sexualmente ativas antes dos 21 anos devem começar seus exames anuais mais cedo para permitir o rastreamento de DST e o aconselhamento contraceptivo. Toda mulher deve priorizar o exame anual. Visitas preventivas e exames precoces são essenciais para detectar precocemente muitos o início de doenças, período em que o tratamento pode ser mais eficaz. Nós, do UFA, fazemos questão de sempre reforçar o quanto a prevenção é o melhor remédio.

Além dos exames de rotina, algumas situações exigem uma consulta mais urgente. Se você planeja engravidar, por exemplo, um obstetra/ginecologista pode ajudar a cuidar de você antes e depois da concepção. Você pode ter problemas de saúde específicos. Existem muitas subespecialidades dentro da ginecologia que tratam desses problemas, como distúrbios do assoalho pélvico e infertilidade. Um ginecologista pode encaminhá-la aos especialistas certos se esses problemas surgirem.

Além de exames preventivos e da gravidez, o ginecologista deve ser consultado sempre que for notada qualquer alteração nos órgãos reprodutores e na saúde sexual da mulher. Aqui estão alguns exemplos:

  • dor ou corrimento vaginal

  • menstruação muito abundante ou ausente

  • cólicas menstruais fortes

  • dor durante a relação sexual

  • alterações hormonais provocadas pela chegada à adolescência

  • dor e secreção nas mamas

  • alteração na cor, cheiro e textura das secreções vaginais

  • fertilidade e infertilidade

 

Queremos reforçar a importância da prevenção. Muitas doenças podem surgir silenciosamente, mas poderiam ser detectadas por meio de exames. Algumas dessas podem, inclusive, levar ao óbito, como o câncer.

O câncer de colo do útero, por exemplo, é um dos tipos de câncer que podem ser causados pelo vírus HPV, contra o qual já existe vacina. Muitas pacientes não apresentam sintomas quando tem este tipo de câncer, mas podem surgir sinais, como dor durante a relação sexual, corrimento, menstruação irregular.

Por surgir sem apresentar sintomas, é fundamental que se procure o médico ginecologista regularmente para fazer exames que detectam o câncer no colo do útero, como o papanicolau e a ultrassonografia endovaginal.

Esse é apenas um exemplo dentre tantos outros, como o câncer de vulva, de ovários, de útero e de mama, para citar alguns.

Muitas doenças relacionadas ao aparelho reprodutor feminino são melhor e mais facilmente tratadas se forem detectadas em seus estágios iniciais. Por isso é de suma importância fazer visitas anuais ao ginecologista.

Bem vindo à UFA - Pronto Socorro
Sede Administrativa - Rua Cecília Bonília, 147 - São Paulo - Capital
Telefone: +55 (11) 3991-9919 (11) 98460-4046 - WhatsApp
© 2021 Todos os Direitos Reservados​